Botecando #39 – Traço de União – São Paulo – SP

Traço de União

Arlindo Cruz e Sombrinha: ótimo presente de aniversário que ganhei em 2011!

Há 11 anos instalada em São Paulo, a Casa de Brasilidades Traço de União tem como proposta trazer à cidade as rodas de samba, mais notadamente com grupos que concentram seu repertório nos sambistas das décadas de 70 e 80.

Não por coincidência, a maioria dos autores e intérpretes do repertório das atrações da casa são/eram frequentadores das rodas de samba do Cacique de Ramos: Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Sombrinha, Almir Guineto, Jorge Aragão, Luiz Carlos da Vila (finado padrinho da casa) e, claro, o Fundo de Quintal. Beth Carvalho, madrinha de boa parte deste pessoal é a também madrinha da casa.

Traco de Uniao 2A casa é um galpão no Bairro de Pinheiros, ou do que agora se convencionou chamar de “baixo Pinheiros”, ou seja, a parte próxima à Faria Lima, do lado oposto à Vila Madalena. Por ser um galpão e ter como foco a qualidade da música, o Traço não tem muita frescura na decoração: palco, mesas de madeira, duas “arquibancadas” e bandeiras e camisas de várias escolas de samba e blocos pendurados no teto e nas paredes.

Aos sábados à tarde, quando é servida a feijoada, a lotação é total, o que causa enormes filas na porta (de sábado é interessante chegar antes das 15:00) e antigamente, durante o verão, tornava o ambiente interno um forno. Agora instalaram um sistema de ar condicionado afim de resolver o problema. Um outro problema que fica evidente em dias mais cheios é a disposição dos banheiros: o masculino fica logo na entrada e o feminino fica nos fundos, então se estiver em uma galera “mista”, alguém vai se ferrar para atravessar o salão lotado na hora que quiser ir no banheiro. Numa eventual reforma eles poderiam resolver isto construindo banheiros femininos na frente e masculinos nos fundos.

O público é bem variado: aos sábados dá muita patricinha e mauricinho, que se juntam ao pessoal dos 8 aos 80 que gosta de samba de raiz e que frequentam a casa durante os outros dias. Eventualmente algum convidado de “peso” se apresenta na casa às sextas ou sábados. Já vi ali Sombrinha (contando com participação do Arlindo, em uma vez que eu comemorei meu aniversário lá), Almir Guineto e Neguinho da Beija-Flor. Suportados pela ótima banda da casa, estes artistas (outros não tão famosos) fazem a festa de quem curte um bom samba.

Onde: Traço de União (Rua Cláudio Soares, 73 – São Paulo – SP)
Quando: 02/12/2014
Bom: som e atendimento.
Ruim: eventualmente fica muito lotado e a disposição dos banheiros é ruim.
Site: http://tracodeuniao.com.br/

Samba do Trabalhador com Moacyr Luz

Samba do Trabalhador com Moacyr Luz

3 ideias sobre “Botecando #39 – Traço de União – São Paulo – SP

  1. Pingback: Botecando #55 – Bar Templo – São Paulo – SP | Botecoterapia

  2. Pingback: Botecando #56 – Pirajá – São Paulo – SP | Botecoterapia

  3. Pingback: Botecando #87 – Boteco Todos os Santos – São Paulo – SP | Botecoterapia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s