O Sári Vermelho – Javier Moro (01/2015)

O Sari VermelhoO Sári Vermelho é um romance biográfico, escrito pelo espanhol Javier Moro, que conta a história da italiana Sonia Maino, que durante uma temporada de estudos na Inglaterra, conhece um jovem indiano, chamado Rajiv, e logo de imediato uma grande paixão surge.

Só que Rajiv era um dos membros da dinastia Nehru-Ghandi, que dominou a política indiana durante praticamente todo o século XX, à partir da independência, sendo ele filho da então primeira ministra Indira Ghandi. Aqui vale um adendo: o “Ghandi” do sobrenome de Indira, Rajiv e mais tarde, de Sonia, não se origina do sobrenome do Mahatma, apesar do avô de Rajiv e pai de Indira, Jawaharlal Nehru, ter lutado ao lado do Ghandi mais famoso pela independência da Índia. Neste caso, Ghandi era o sobrenome do marido de Indira, Firoz Ghandi.

Como já havia dito sobre a biografia do Bussunda, o que mais têm me atraido nas poucas biografias que eu lí (nunca me interessei muito por biografias) é o contexto histórico e cultural onde o biografado se encaixa, o que acaba sendo uma aula de história mais divertida e com mais detalhes do que as que eu tinha quando estudava.

Eu sempre imaginei, por exemplo, que os conflitos existentes na Índia e dela com os seus vizinhos eram relacionados a questões étnicas ou a atritos entre as castas e seu complicado sistema. Porém, nos relatos do livro fica claro que a maioria Hindu, que se dividem nestas castas, são acostumados e aceitam este sistema e, sendo maioria, queriam impor seus costumes e cultura sobre as minorias (sikhs, muçulmanos e cristãos). E eu achava que o problema das religiões se restrigiam apenas às religiões ocidentais monoteístas.

Rajiv, Rahul, Sonia e Pryianka (no colo)

Rajiv, Rahul, Sonia e Pryianka (no colo)

Para contextualizar a história de Sônia, o autor conta um pouco da história da Índia desde pouco antes da independência do país e entra em grandes detalhes, especialmente sobre a história política, enquanto conta a história da personagem principal. Tanto que o livro acaba sendo quase uma biografia de toda a família (com destaque grande para Indira).

Porém, um dos problemas das biografias, que eu também havia citado na resenha do livro do Bussunda, é que o autor geralmente coloca os personagens como “heróis”. Isto fica muito evidente quando ele escreve a história de Sanjay, irmão de Rajiv e cunhado de Sônia, e seus casos de suspeita de corrupção. Ou quando fala sobre a própria Indira e o Emergency, o “estado de sítio” implementado na Índia durante 21 meses, entre 1975 e 1977, em que até hoje pairam dúvidas se este estado era realmente necessário ou se Indira tomou a atitude apenas para se livrar de um processo que cassaria seu mandato por corrupção e a alijaria dos direitos políticos pelos seis anos seguintes.

O autor parece ser um apaixonado pela Índia e sua cultura (os outros livros dele também têm o país como cenário) e muito provavelmente nutre esta mesma paixão pela família Nehru-Gandhi, o que torna os relatos muitas vezes parciais. Ele sempre coloca o fato da família estar sempre envolvida no poder central da Índia como uma missão e um fardo para eles, esquecendo-se que na maioria das vezes, a sede pelo poder de um déspota é bem maior do que sua entrega pela causa, povo ou nação.

Mesmo sendo uma biografia, o livro tem ares de romance, afinal de contas ele conta a história da “gata borralheira de Orbassano”, como Sônia ficou conhecida na região da Itália onde sua família vive, que encontrou o seu “príncipe indiano”. Só que neste caso, o “viveram felizes para sempre” foi interrompido pelas tragédias que marcaram a história da família.

Tanto como um romance, quanto como uma biografia, mas principalmente como um relato de parte da história deste país tão complexo, é um livro que vale a pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s