Botecando #12 – Rancho do Serjão

Rancho do Serjao 2Eu não curto muito balada que toca sertanejo. Eu até gosto de sertanejo. Gosto de Tonico e Tinoco, Pena Branca e Xavantinho e Tião Carreiro e Pardinho, entre outras coisas bem antigas. Gosto bastante do Sérgio Reis e acho o Almir Sater um gênio. Das coisas mais recentes, curto quase tudo do Chrystian e Ralf, bastante coisa do Chitãozinho e Xororó e algumas coisas mais velhas do Zezé di Camargo e Luciano. Mas gosto de ouvir em casa ou no carro (especialmente pegando estrada rumo ao interior) e não em bar.

rancho do serjao 1Talvez seja porque nos bares atualmente só se toca o tal do “Sertanejo Universitário”, que na verdade não tem quase nada de sertanejo e é simplesmente música pop. Pra mim, botou um teclado para substituir a sanfona ou guitarra para substituir a viola, já deixou de ser sertanejo.

Porém, no Rancho do Serjão, uma casa que já conta com quinze anos, eles consigam fazer um bom equilíbrio entre sucessos recentes e pops, com coisas mais antigas. É um dos poucos lugares em que se ouve Crystian e Ralf (e não é Nova York), Mato Grosso e Matias, entre outros.

O bar, que por fora aparenta ser bem maior, fica num pequeno imóvel, quase já fora da Vila Madalena. Conta com algumas mesas e uma pequena pista de dança. Os músicos ficam num pequeno palco e, ao contrário de outras casas do gênero, têm um contato mais próximo com o público, o que permite que eles atendam pedidos da plateia (no “famoso” sistema de mandar o nome da música no guardanapo ou então gritar para o músico….hahaha).

Rancho do Serjao 3O filé ao molho de madeira que alguém da mesa pediu não estava lá estas coisas, mas o frango à passarinho que também foi pedido foi um dos melhores que já comi: praticamente só peito de frango, sem osso, bem frito e sequinho. Só podiam ter colocado alho (bastante!).

A cerveja (Original) também esteve sempre bem gelada e, quando o garçom percebeu que uma das garrafas estava com a boca trincada (nós mesmos não haviamos percebido), fez questão de, por iniciativa própria, trocar todos os copos e nos trazer outras duas garrafas, o que demonstra a preocupação com o bom atendimento.

Pra quem gosta de sertanejo e não quer enfrentar um Villa Country ou um Woods e aproveitar um lugar mais calmo e aconchegante, e ainda de quebra ouvir alguns clássicos da música caipira (é só pedir!), fica a dica!

Onde: Rancho do Serjão (Av. Pedroso de Moraes, 1008 – Vila Madalena- SP)
Quando: 21/03/2014
Bom: ambiente, música e localização
Ruim: ô povo feio!!!!….kkkkk
Página: http://www.ranchodoserjao.com.br/sao-paulo/

Uma ideia sobre “Botecando #12 – Rancho do Serjão

  1. Pingback: Botecando #52 – Festa Santo Forte / Estúdio – São Paulo – SP | Botecoterapia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s