Wanderlust #0

Esta frase resume bem minha opnião

Esta frase resume bem meu pensamento

Wanderlust é uma palavra de origem alemã. Wander quer dizer andar, caminhar, vaguear (no sentido de sair sem destino), passear. Lust significa desejo, vontade, sede por algo, prazer em fazer algo. Portanto Wanderlust, seria algo como “necessidade do prazer de viajar”. Assim como se diz da palavra “saudades” no português, Wanderlust também é uma palavra que não encontra similares em outras línguas e que tem um sentido bem difícil de traduzir (para quem entende um pouco de alemão a compreensão é melhor), tanto que atualmente é adotada, utilizando a mesma grafia e quase a mesma pronúncia, na língua inglesa (algumas pessoas inclusive usam o “W” com som de “V”, como no alemão e ao contrário do inglês, onde o “W” tem som de “U”).

Saindo um pouco da semântica para o significado em sí, o sentimento “Wanderlust” seria o “antônimo” (se podemos assim dizer) do “Banzo”, que era o sentimento de saudade, de vontade de voltar ao lar, enfrentado pelos escravos negros (e que chegava a inclusive se tornar doença). Wanderlust é uma vontade incontrolável de “botar os pés na estrada”.

Usei esta introdução (chata) para inaugurar mais uma seção do meu blog. Como falei no post inaugural deste blog, um dos motivos de eu ter iniciado o blog é compartilhar minhas experiências de viagens, e aproveitando que eu to com uma baita de uma Wanderlust (em abril e junho eu mato esta vontade =) ), resolvi “apelidar” esta seção desta maneira.

Como já dito anteriormente, além da música e da literatura, viajar está no topo das minhas prioridades, das minhas paixões. Isto já vem de muito tempo: eu não sou alguém muito ligado à bens materiais, porém, eu sou muito fissurado por conhecimento, por cultura, por conhecer e entender coisas, pessoas, lugares, culturas, histórias, etc e julgo que a melhor maneira de se adquirir conhecimento e cultura é vivenciando-as.

Eu gosto de chegar num novo país ou cidade e andar no meio da cidade, ir almoçar nos lugares onde os “locais” almoçam, frequentar os bares que eles frequentam, procurar algum lugar (museu, casa de cultura, etc) que conte um pouco da história daquele lugar, mas principalmente de seu povo, enfim, mergulhar dentro daquela cultura.

Este é um dos motivos de eu preferir viajar sozinho: quando você está sozinho você ganha mais tempo de viagem, pois não tem que ficar “negociando” as atividades diárias e nem abrindo mão das coisas que você quer fazer para acomodar coisas que você talvez não queira. Além do que, por estar sozinho, você terá mais probabilidade de conhecer novas pessoas (quando você está viajando acompanhado isto é mais difícil), de fazer contato com as pessoas locais ou mesmo com outros viajantes.

Voltarei em breve com o primeiro post desta coluna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s